quinta-feira, 21 de outubro de 2010

e tem mais..

Esses são esboços de cena que o Alberto desenhou.






Esses são esboços de cena que o Alberto fez.

mais artes...

Mais artes conceituais do nosso novo projeto:








segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Saindo da Toca

Depois de alguns meses de hibernação o Calango está devagarinho saindo da toca.

Seguem os primeiros concepts do nosso novo projeto.

domingo, 5 de setembro de 2010

Tiririnha é coisa de Preguiçoso! (parte 1)

Calma! Antes que as pedras comecem a voar me leiam (rsrs).

Outro dia estava ouvindo o melhor podcast Nerd do Brasil, o Nerdcast, e na leitura de e-mails do episódio 216, o autor da tira “Magias e Barbaridades”, Fábio Ciccone explicou de uma maneira fantástica o lugar que os desenhistas "preguiçosos", como eu, ocupam no mundo.

Ao ouvir aquelas palavras iluminadas, passarinhos cantaram, flores brotaram no chão do meu quarto, pelos cresceram no meu peito, eu rasguei a camisa e corri pela relva até um arco-íris. (rsrs)

Aquela foi a melhor explicação que já havia ouvido para um problema que assola muitos desenhistas: a escolha do formato.

Sempre vi meus amigos desenharem cenários cheios de detalhes, onde dava pra ver "as manchas de gordura deixadas pelo batman no interruptor da batcaverna". Enquanto isso, eu colocava um círculo cinza debaixo de uma árvore e achava que tinha desenhado a sombra mais realista do mundo. Isso me deprimia.

Eu sabia que treinando muito poderia alcançá-los, mas o problema é que algo me dizia que eu não queria alcançá-los. Não sentia motivação para treinar aquelas coisas e uma palavra me atormentava: preguiça.

Me achava um preguiçoso que ia terminar a vida com a barba por fazer, a camisa abotoada errado, em algum boteco da cidade desenhando pornografia em guardanapos (rsrs).



*Simpsons-Barney- por Matt Groenning

(que dramalhão hein? Isso ta Emo demais! preparem-se, agora é a parte em que ele vai falar da revelação... aleluia)

*Imagem tirada de: "Desvendando os Quadinhos -Scott Mcloud"
Um belo dia resolvi girar a minha cabeçona 360 graus por cima do panorama de quadrinhos mundial e descobri a resposta da pergunta de um milhão de dólares: Existem muitas formas de quadrinho!

Descobri que gostava de traços mais estilizados (cartoon) e cenários menos detalhados (tirinha). Eu não era um cara preguiçoso, era apenas um cara ansioso, sem paciência de esperar tanto para ver meus desenhos se comunicarem com o público. Além disso, gostava de participar na concepção das histórias e não apenas desenhar histórias de terceiros. Eu tinha o espírito de autor.

Sabendo qual era meu formato, me senti mais motivado a treinar e aperfeiçoar meus desenhos. Claro que continuei a treinar! Sabemos que o cara que faz um desenho simples não é porque não sabe fazer de outro jeito, é simplesmente porque gosta do simples.

É como um elefante: ele sabe que pode esmagar o jipe dos turistas se quiser, mas não vai perder seu tempo (rsrs). Portano o desenhista de tiririnhas não é um preguiçoso, é apenas um elefante, rsrs.

(ok, mas o que toda essa ladainha tem a ver com tirinha? What's the point, man?)

Desculpem a empolgação, é que essas coisas me emocionam sabe (sniff, sniff). A primeira parte da dica é: Escolha seu formato, não importa o que os outros digam, faça o que gosta.

Semana que vem teremos a parte 2 desse post, onde deixarei de enrolação e direi o que isso tudo tem a ver com desenho de cenário pra tirinhas.

Até lá,

Parangaricutirimirruaru.

(ah! desculpem a demora pra postar, tive contra-tempos no trabalho ^^)

domingo, 18 de julho de 2010

Parte 3

Olá gente!

Voltei com a terceira parte de "Dicas sobre como desenhar uma tira de humor, escritas por um cara muito sem graça".

Semana passada falamos sobre porque as mulheres são redondas e os homens quadrados. Hoje vamos falar sobre proque os personagens tem que ser engraçados.

Você já conheceu uma pessoa que tudo que ela fala fica engraçado, por mais sério que for o assunto ou por mais besta que for a piada?

Essas pessoas existem e a gente costuma rir delas não só pelo que sai de suas bocas mas principalmente pelos trejeitos malucos de seus corpos. O mesmo pode acontecer com uma tirinha.

A dica é: desenhe figuras engraçadas! Narizes gigantes, olhos esbugalhados, cabeças gigantes etc. Isso é metade do caminho para sua tira ficar legal, a outra metade vai depender da piada.




Na primeira cena dessa tira, por exemplo: não há motivo nenhum para eles estarem com essa expressão assustada, eles são Adão e Eva, deveriam estar acostumados (rsrsrs). O objetivo é deixar engraçado e simpático. O mesmo acontece com a proporção: cabeças enormes, corpo pequeno.

O grau de exagero vai depender do estilo do cartunista. Em alguns casos a piada ganha mais importância do que o desenho (como aqui).

É como a diferença que existe entre um humor pastelão, Três Patetas, e um humor cabeçudo, Monty Pythom:




Mas, na minha humilde opinião, o ideal é buscar o equilíbrio (dentro do seu estilo): boa piada e personagens engraçados. Afinal é disso que trata qualquer tipo de arte: equilíbrio entre forma e conteúdo.

("Vish! Essa última frase foi profunda demais, rsrsrs. Preciso achar alguém pra falar besteiras.")

Uma tira que faz isso perfeitamente é: Nickel Náusea

Nos encontramos semana que vem, quando falarei sobre "Porque tirinha é coisa de preguiçoso?" (calma, guardem as pedras, esperem eu molhar o bico, rsrs).

Mandem seus comentários.

E não esqueçam da palavra cabalística: Parangaricutirimirruaru.


raonix

(finalmente lembrei de assinar o post, rsrs)

domingo, 11 de julho de 2010

Mulheres são redondas, homens são quadrados.


Olá gente,

Vamos à segunda parte das "Dicas de como desenhar uma tira de humor escritas por um cara sem graça"(uff)

Essa semana falarei sobre o desenho. Vocês já repararam que as mulheres geralmente são mais redondas que os homens? Pois é. Descobri isso comparando o formato em que fica a espuma nos assentos dos ônibus quando as pessoas levantam. (rsrs)

Na verdade não sei onde vi isso. Provavelmente foi meu amigo Alisson que me falou. E funciona.

Vejamos o Adão e a Eva:
 

 



Vejam que no esboço as figuras estão meio iguais. Seus corpos seguem a mesma forma ovalada.
Na arte final busquei deixar as formas do Adão um pouco mais quadradas, dando um ar mais masculino.

O mesmo acontece no desenho UP - Altas Aventuras, da Pixar:


 
Os homens tendem a expressar mais força e agressividade já as mulheres, mais flexibilidade e delicadeza (já vejo as sombras das pedras feministas tapando o sol...). Nem sempre essa diferença é verdadeira: veja.

O mesmo vale para a representação de pessoas velhas e jovens. Imaginem o corpo de uma pessoa como uma bexiga: quando a bexiga murcha, as pontas dos ossos ficam mais pronunciadas, formando na silhueta traços mais retos e angulosos (humm, que palavra chique rsrs). Comparem o velho fredricksen com o jovem:


A dica é: Procure expressar coisas sutis com as formas e linhas do desenho.

Claro que em primeiro lugar vem o estilo do desenhista. Se seu estilo for mais sinuoso ou mais reto, essa diferença não poderá ser tão marcante e você terá que usar de outros artifícios. Só pra lembrar: isso não é receita de bolo, é gestalt.

Apenas me façam um favor: não chame sua namorada de redonda, e mulheres, não digam que seu namorado é um quadrado. (rsrs)

Até semana que vem.

PS: não esqueçam a palavra cabalística: Parangaricutirimirruaru.






quinta-feira, 1 de julho de 2010

maldita prolixidade!

Oi gente,

Hoje vou postar algumas dicas simples para desenhar uma tira de quadrinhos de humor. Não é minha especialidade (na verdade sou um cara bem sem graça), mas aqui acolá me aventuro nesse gênero.

Vou usar como exemplo essa tira que fiz há algum tempo:







Para o post não ficar gigante, como diria aquele londrino nice guy, vamos por partes:

Parte 1: Maldita prolixidade!

Esse foi o primeiro esboço:





Se você fizer um rápido jogo dos sete erros vai ver que o quadro 3 do esboço, o close na mão do adão, foi excluído. Porque eu excluí?

Você já conversou com uma mulher prolixa? (alerta de redundância!). Pois é, eu convivo com uma(calma amor não é você). Minha mãe!

Para contar que perdeu o ônibus na volta pra casa, minha mãe traça todo o perfil psicológico do homem que lhe atendeu mal no guichê da transportadora em que foi deixar a encomenda do meu pai e de onde partiu para tentar comprar um shampoo e que tinha uma mulher de cabelo vermelho salsicha, etc, etc, etc. Quando ela termina de contar já estamos desenhando bichinhos com os restos da janta.

Ao desenhar uma tirinha você deve correr da prolixidade como diabo da cruz. Sim, isso não acontece só com mensagem oral e escrita, mas com imagens também.

Isso vale para qualquer tipo de quadrinho mas na tirinha é ainda mais importante, porque a linguagem é rápida, em poucos quadros você tem que dar seu recado, como diriam os comedores de hambúrguer: What's the point?

O quadro 3 do esboço não acrescentava nada na narrativa, era como minha mãe falando da verruga do cara do guichê. Portanto, aqui vai a dica: se não acrescenta nada, corte fora.

("Pô, cê falou de prolixidade e escreve um post desse tamanho? Quem se importa que tua mãe toma água de chocalho?")

Valeu gente! Mandem suas críticas e sugestões. Até a parte 2, onde falarei de porque os homens são quadrados e as mulheres redondas.

Parangaricutirimirruaru.


Software Livre para animação

O Anima Mundi (Festival Internacional de Animação do Brasil) desenvolveu em parceria com a IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada) e a IBM (Internacioanl Business Machines) o programa denominado MUAN (Manipulador Universal de Animação) em Sistema Livre, compatível com o Sistema Operacional Linux e por sua vez gratuito, que possibilita a democratização da produção de filmes animados quadro-a-quadro de fácil manipulação parar iniciantes em animação.

O software MUAN pode ler e escrever arquivos de animação nos formatos avi e mpg, ou como uma lista de imagens nos formatos jpg ou ras, o que torna seu uso bastante flexível e de fácil interação com outros aplicativos de vídeo, mesmo que sobre sistemas operacionais diferentes.

O processo de produção consiste na gravação de imagens fixas sequenciadas através de uma máquina fotográfica, Web Cam ou Câmera de vídeo digital ligada a um computador. O programa capta cada imagem gravada e em seguida as compõe de forma que é possível fazer uma pré-visualização da animação, permitindo assim um pré-resultado imediato.


Informações sobre o projeto e download do programa no site oficial do MUAN:
http://www.muan.org.br/index.htm


Fonte: http://.muan.org.br/index.htm
http://.animamundi.com.br/


Jac. Lima

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Proporções da cabeça humana

Vou iniciar aqui com um tópico a respeito do desenho de proporção de cabeças. Essas dicas valem para desenho, modelagem 3D, escultura, ou qualquer outra forma de retratar rostos humanos realistas ou não, uma vez todo desenho precisa ter sua própria deformação para alcançarmos a expressão. Estas proporções não são medidas exatas, pois tem objetivo se servir como guia, para termos mais controle do desenho e assim podermos criar diferentes arquétipos,expressões ou caricaturas sem perder o controle da imagem.

Para simplificar, resolvi fazer este vídeo com um modelo em 3d me baseando nos estudos do vitruviano de DaVinci e livros de Andrew Loomis.
video
Devido à natural sensibilidade que nosso cérebro possui para perceber detalhes que permitam a diferenciação de cada pessoa, na maioria das vezes estes detalhes são tão sutis que não temos como ficar medindo enquanto desenhamos. Além disso, muito do que torna um rosto reconhecível não está apenas na proporção, mas nas formas sutilmente diferenciadas de olhos, boca, nariz, etc. O que só temos como captar na prática do desenho e da observação. Pegando a pratica de fazer estas proporções com o mínimo de linhas, passamos a nos concentrar na expressividade.

Assim, estas proporções não são para serem seguidas à risca, mas para direcionar nossa prática na busca de captar estas variações de forma intuitiva, ficando livre para ir além da criação de uma imagem parecida com alguém, mas buscando transmitir idéias através da linguagem visual e narrativa.